Notícias da expedição do GEU à Amazônia

A expedição do Grupo de Etnologia Urbana (GEU) à Amazônia iniciou-se no começo de fevereiro, e, desde então, os membros do LabNAU já circularam por várias cidades amazônicas. O Prof. Dr. José Guilherme Magnani, coordenador do LabNAU e um dos participantes da expedição, enviou breves relatos do trabalho de campo que tem sido realizado. Veja abaixo:

 

"Cheguei a Manaus no dia 01 de fevereiro. Agnello e Marielli aportaram. Ana Sertã e Ana Fiori já estavam por aqui. Tomamos uma lancha 'rápida' (18 horas de viagem) até Tefé, médio Solimões, e logo começamos o campo. Ao fazer um reconhecimento da cidade, apareceram os personagens: o pároco, queniano, de uma igreja local que logo abriu contatos para Marielli; um vereador contatado na rua nos convidou para a sessão de abertura da Câmara Municipal, dentre outros.

Enfim, entramos no que Ana Fiori classificou de 'modo campo'. Conversas marcadas em secretarias do município, órgãos ligados a indígenas, etc. As coisas iam se sucedendo. Queríamos adiantar o trabalho antes da chegada da equipe do NEPECAB, nosso parceiro, que contava com os pesquisadores ligados ao Prof. José Aldemir, da Geografia da UFAM. Eles chegaram no sábado, e com eles, Chiquetto e Yuri. Juntou-se a nós uma pesquisadora espanhola, Blanca, ligada ao Instituto Colombiano de Antropologia, que estuda a circulação de carne de caça na região de Tabatinga e Letícia. As equipes juntaram-se, éramos em torno de 20 pesquisadores. Visitamos aldeia indígena, vilas rurais, um município próximo, fizemos uma reunião no Instituto Mimarauá, fomos a um terreiro de umbanda...

Quarta, dia 12, e depois quinta: saímos de Tefé, rumo a Manaus, para, de lá, seguir a Maués. Juntou-se a nós Tiemi, de Curitiba. Sábado, dia 15, saímos de barco em direção a Maués, 12 horas de viagem, e mais uma maratona - reconhecimento da cidade, entrevistas com secretários, etc. Fizemos uma longa entrevista com o prefeito, que é padre e do PT. Encontramos lideranças indígenas, fizemos reunião com técnicos de saúde, visitamos equipamentos de esporte e lazer, conversamos com mototaxistas, plantadores e produtores de guaraná.

Saímos de Maués no dia 20, às 18 horas, e chegamos a Parintins às 06 horas da manhã do dia seguinte. Ana Fiori logo foi para Barreirinha, Yuri e Chiquetto marcaram entrevistas nas Secretarias de Esporte e de Saúde. Daqui a pouco vou à casa de trânsito dos Sateré, com os demais membros da equipe. E recomeça a maratona..."

 

Em breve mais notícias da expedição do GEU à Amazônia.

Tags: